À CCXP

Esta é uma página dedicada a apresentar meu trabalho a curadoria da CCXP, onde compilo meu histórico e principais trabalhos! Espero que gostem!

Autor

Alexandre Esquitini é um artista de Campinas/SP que utiliza diferentes elementos para dar vida aos seus trabalhos e histórias, que vão de ilustrações vibrantes e cativantes a músicas instrumentais malucas. Às vezes até combinados. Alexandre usa primordialmente técnicas de ilustração digital e costuma propor ideias e reflexões, mesmo quando seus trabalhos aparentam ser completamente nonsense. Falar sério também pode ser divertido, mas às vezes, ser divertido é que precisa ser levado a sério!

 

Alexandre já atuou como designer de produto, período onde desenhou grandes campanhas promocionais com grandes marcas como Barbie, Spiderman - Far from home, Scooby-Doo, Max Steel e muitas outras. Hoje, primordialmente como ilustrador, Alexandre trabalha com diversos tipos de clientes como cervejarias, editoras, estúdios, dentre outros. Além disso, diversos projetos autorais diferentes nascem de sua caixola e formam um imenso Universo Criativo, como o recente livro ilustrado Masrroma - Uma cidade Estranhordinária. Este, contará a história de uma cidade bizarra e dos cidadãos que lá habitam. Obrithanks!

Este é meu primeiro livro ilustrado que foi financiado com sucesso através do Catarse recentemente com entrega prevista para dezembro e , por isso, pretendo fazer o lançamento oficial durante o evento caso eu seja aceito no processo seletivo! O livro Masrroma: Uma Cidade Estranhordinária é uma obra que mistura elementos de Hora de Aventura e Rick and Morty para contar a história de uma cidade opressora através dos cidadãos que lá habitam e do histórico dos principais monumentos e localizações. No fim das contas, Masrroma é uma sátira a nossa realidade sócio política brasileira que discute diversos temas de forma divertida!

Masrroma está no topo das cidades mais insanas de Estranhordilândia. O nexo é tão escasso nessa região, que até a grafia de seu nome está errada. A clara alusão à palavra masmorra não é à toa, mas existe uma diferença bem dramática. Em uma masmorra qualquer, as pessoas são aprisionadas a força e passam longos períodos vivendo nas partes baixas da cidade, com pouca iluminação e muito cheiro de peido. Já em Masrroma, onde as condições de vida às vezes são piores do que em uma masmorra convencional, as pessoas optam pela permanência. Sim, as pessoas por algum motivo alucinógeno, optam por vontade completamente própria a tentarem a vida lá. Alguns migram de cidades próximas, que são muito mais confortáveis e espaçosas, no intuito de obterem mais riquezas e bens materiais. Realmente não faz sentido. O povo de Masrroma é descrito em outras regiões com adjetivos bem legais: arrogantes, cínicos, estúpidos, sacanas, malditos, fétidos, grossos, nojentos, bastardos, fúteis e desgraçados. Tudo que será descrito neste projeto refere-se obviamente as exceções!

Masrroma - Uma Cidade Estranhordinária será materializada neste mundo na forma de um livro ilustrado e contará justamente as histórias dos cidadãos mais peculiares que lá habitam, onde conexões e coincidências poderão entrelaçá-los. O livro também trará um aprofundamento histórico e descritivo dos principais pontos da cidade, como a Árvore Godofredo, Portão Principal, Igreja Vegetariânica, dentre outros. Sendo uma obra brasileira de um autor que não fecha os olhos para as bizarrices da realidade, Masrroma - Uma Cidade Estranhordinária pode parecer bem mais familiar do que aparenta e todas as alfinetadas cheias de veneno, eu garanto, não são meras coincidências. Espero que degustem essas histórias com muita alegria!

* As imagens ainda podem sofrer alterações.

Anúncio 01 - A Voz de Masrroma - Com a Prefeita Jandira:

Dublado pela atriz do seriado 3% da Netflix, Ana Carolina Madrigrano.

Anúncio 02 - Como não ser um idiota - Com Raul Jaúna:

Dublado pelo diretor de dublagem e dublador de animações como Rick and Morty e Final Space, Renan Alonso.

Estranhordilândia.png
Masrroma-sem-número.png

*Link externo

Outros trabalhos

Existem infinitas  possibilidades de contar-se uma história, seja através de contos, romances, poemas, ilustrações, cinema ou música. Em Historietas Musicadas, a ilustração sequencial deve ser saboreada ao som instrumental de músicas que completam a experiência da obra e convergem num modo de contar histórias não muito convencional.

Hoje, em detrimento das redes sociais e da internet, o receptor dispõe apenas alguns segundos antes de rolar para a próxima obra e muitas vezes não absorve aquilo que é essencial. Em Historietas Musicadas, proponho que ao invés de apenas alguns segundos, o receptor se concentre tendo o tempo total da música como limitador, facilitando o processo de imersão. Dê play para ouvir a música e acompanhe a timeline disponível abaixo da ilustração. Espero que desses poucos minutos, muito possa ser extraído e mesmo que não aconteça, obrigado por aceitar a proposta!

Eterna em um lugar que existeHistorietas Musicadas (Alexandre Esquitini)
00:00 / 04:38

Eterna em um lugar que existe

Música e ilustração por Alexandre Otranto Esquitini - 2020 - Todos os direitos reservados

Ilustrações

Trabalhos profissionais

Fico muito feliz em ter chegado até aqui e, desde já, muito obrigado pela atenção e pelo apoio a arte independente!

© 2020 Alexandre Otranto Esquitini. Todos os direitos reservados.